13.2.07

APONTAMENTOS DA CAMPANHA (IV)

Não assisti, nem estive directamente envolvido nos episódios que de seguida relato. No entanto, as pessoas que contaram estas historietas são pessoas da máxima confiança e credibilidade (i.e. não são jornalistas).

  • Diálogo e abertura, na versão bloquista [parafraseado]

    Um alto dirigente de um partido de extrema-esquerda, cuja identidade não posso divulgar, embora possa referir que o primeiro nome é Franciso e o último nome é Louçã, encontrava-se na Baixa a distribuir panfletos.

    O panfleto em questão referia que existiam mulheres presas por aborto e mencionava mesmo números.

    Três jovens, apercebendo-se do erro, aproximaram-se do dirigente político em questão e comunicaram-lhe o erro: "Não existem mulheres presas por aborto em Portugal".

    Reposta do dito dirigente: "Foi o Padre que te disse isso, pá?".

    A discussão continua no mesmo tom. E, a certa altura, o dito dirigente político grita: "Não quero mais falar convosco". E vira-lhes as costas.

    Os jovens perguntam-lhe: "Então isso é que é diálogo e abertura ?"

    Resposta: "É isso mesmo pá, diálogo e abertura".

    Fim

    Onde é que estão as câmaras de vídeo nestas alturas ?


  • A Oração Papa

    Um grupo de jovens de um dos novos movimentos eclesiais escreveu ao Papa pedindo-lhe que se lembrasse de Portugal neste momento difícil da sua história.

    O Papa respondeu-lhes dizendo que, antes mesmo de eles lhe terem escrito, já se tinha lembrado do nosso país. Durante o Natal, enquanto olhava o menino Jesus no Presépio, o Papa orou por Portugal e pelos portugueses.

    Enquanto estava a ouvir este relato, deve ter-me entrado alguma poeira para os olhos, porque correram-me algumas lágrimas pela cara abaixo. O meu interlocutor fingiu que não viu e o resto dos convivas estava ocupado a discutir as virtudes do cozinheiro [os estragos foram controlados]. A situação foi resolvida com o auxílio do guardanapo.

5 comentários:

joaquim disse...

Ah, mas essa é outra das qualidades que aprecio num Cristão.
O testemunho de algo que toca o coração, faz correr a "água"!
Abraço em Cristo

ZMD disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ZMD disse...

A primeira situação foi com tres amigos meus, por isso confirmo claramente a história, já que eles me maçaram até a exaustão com essa história.

Quanto a carta, sendo eu de Comunhão e Libertação, também me comovi bastante!

Um abraço

João P. Noronha disse...

Obrigado pelas visitas e pela confirmação.

P.A. disse...

Mas quem é o Francisco Louçã? Hã?
Piadas à parte, vou citar a piada no nosso blogue: http://vidadom.blogspot.com/