19.6.08

Aliens R Us

No século XIV, uma aldeia alemã da Floresta Negra recebe a visita acidental de uma nave espacial cheia de extraterrestres com a aparência de gafanhotos gigantes.

Posteriormente, a aldeia é assolada pela peste negra.

O problema dos "peregrinos" - os Krenken -, uma raça egoísta, violenta e consequencialista é reparar a nave e voltar a casa.

O cura e os habitantes da aldeia procuram integrar estes visitantes na sua vida de todos os dias: O medo, a desconfiança e a concupiscência confrontam-se com o impulso e a obrigação da caridade cristã. O cura, em particular, debate-se com a questão da 'humanidade' destes extraterrestres: poderão ser baptizados ? E onde está Deus no meio de todas as desgraças que afligem a aldeia e os Krenken ?

O livro vale pela verosímel recriação de uma pequena comunidade medieval e da muita realista natureza dos seus habitantes (apesar destes demonstrarem um entendimento demasiado pós-moderno da sexualidade humana). As discussões pseudo-filosóficas do cura e as discussões pseudo-científicas dos dois investigadores do séc. XX que procuram explicar o desaparecimento da pequena aldeia são também bastante interessantes (o autor cita entre as suas influências a obra do investigador português João Magueijo !).

Moral da história: se até alguns dos Krenken se converteram, ainda existe esperança para nós que partilhamos com eles uma certa mundivisão. Aliens R Us.

Leitura agradável (para as noites de verão).


Disclaimer: Eifelheim é uma obra de ficção. Aliás, é um livro de ficção científica. Não é o Catecismo.

Sem comentários: