19.5.09

A má fé do jovem Rangel

O Paulo Rangel professa opiniões heréticas.

E expressa-as publicamente de uma forma que revela grande ignorância sobre estas matérias. Trata-se de má fé; de uma fé de má qualidade ... Esperemos que sobre os outros temas fale com mais propriedade.

Não seria esta razão suficiente para não merecer o meu voto, especialmente tendo em conta as alternativas. O problema é que as suas palavras revelam que o jovem Rangel é, para além de um dos missing links no processo evolutivo que conduz ao bloquismo neoliberal, demasiado euro-optimista.

O PSD e o CDS têm demasiados jovens para o meu gosto. Seriam estes a herdar o meu voto, caso eu votasse nos seus partidos.

Divorciemo-nos amigavelmente: eles não votam em mim, eu não voto neles. Live and let die.

2 comentários:

Orlando disse...

De acordo.

Joao disse...

Obrigado pelo apoio e pela visita.