28.4.10

Uma prolongada Sexta-Feira Santa

"Os que foram testemunhas da prisão de Cristo, do Seu julgamento iníquo, da Sua injusta condenação, da Sua morte ignominiosa, concluíram erradamente que tudo tinha acabado. E, contudo, nunca tinha estado tão perto a Redenção dos homens, como no momento em que Jesus sofria voluntariamente por nós...


O Senhor quer que, nos membros do Seu Corpo Místico, se realize o mistério de abaixa­mento e exaltação, mediante o qual levou a cabo a Redenção.

«Sexta-feira Santa é um dia cheio de tristeza, mas ao mesmo tempo é um dia apropriado para renovar a nossa fé, para reafirmar a nossa esperança e a valentia de levar cada um a sua cruz, com humildade, confiança e abandono em Deus, seguros do Seu apoio e da Sua vitória. A Liturgia deste dia canta: “O crux, ave, spes unica”, “Salvé, ó Cruz, esperança única!”».

Sem comentários: