24.10.12

"Eu não me dispenso"

"Durante o seu curto pontificado, João Paulo I contou numa ocasião um episódio ocorrido com um professor de muito prestígio da Universidade de Bolonha. Certa vez, o professor foi chamado pelo ministro da Educação que, depois de conversar com ele, o convidou a permanecer mais um dia em Roma. O professor respondeu: “Não posso, amanhã tenho que dar uma aula na Universidade e os alunos me esperam”. O ministro disse-lhe: “Eu o dispenso”. E o professor: “O senhor pode dispensar-me, mas eu não me dispenso”5. Era sem dúvida um homem responsável. Era daqueles, comentava o Pontífice, que podiam dizer: “Para ensinar latim a João, não basta conhecer o latim; é necessário também conhecer e amar João”. E também: “A lição vale o que valer a preparação”. Certamente, era um homem que amava muito o seu trabalho. Quantas vezes teremos de dizer: “Eu não me dispenso”..., ainda que as circunstâncias nos dispensem!"

Sem comentários: