19.1.13

New Catholic University of America Business School Rooted in Catholic Teaching

Isto é um desenvolvimento verdadeiramente revolucionário: ensinar doutrina católica numa universidade católica !

Normalmente, a gente queixa-se dos professores cripto-protestantes das faculdades de teologia, mas não liga ao que se passa nas restantes faculdades.

Mas parece que as coisas estão a mudar. Para além da notícia que dá o mote a este post, recentemente, na nossa UCP, foi suspensa uma pós-graudação em saúde pública porque os professores convidados consideram que a saúde pública implica atribuir às mães o direito de matar os seus filhos enquanto estão ainda em fase embrionária.

Nos cursos de economia e gestão da mesma UCP existia pelo menos uma assistente que fez campanha pública pelo "sim" à liberalização ao aborto, mas este caso não desencadeou tanta indignação. Talvez porque a posição pessoal sobre o aborto não tenha nada a ver com o ensino da "ciência económica", não é? Porque a "ciência económica" é "value-fre", não é?

Não é.

Como é que uma auto-denominada "ciência", no sentido moderno do termo, que implícita ou explicitamente se fundamenta no utilitarismo/consequencialismo, no individualismo, no sujectivismo, etc..., poderia ser "value-free"?

Não pode.

Uma "ciência humana" "value-free" - sem um telos - numa poderia, quando confrontada com um problema concreto, chegar a uma hierarquia de meios e fins, a uma solução. E a economia não faz outra coisa que não seja isto mesmo.

A "ciência económica" não existe. Existe sempre "economia política" e esta é uma sub-disciplina da ética.

Mas é verdade que é a economia "value-free" que é vendida aos alunos das universidades católicas.

É por isso que não há necessidade de recrutar professores de economia católicos.

E é por isso que, quando saiem das universidades católicas, os gestores e os economistas, mesmo que sejam pessoas muito virtuosas, papagueiam as heresias libertarian, neo-conservadora, socialista, ou outra que os seus professores lhe impingiram como sendo factos científicos e "value-free".

E é por isso que deveria existir maior cuidado no recrutamento e selecção de professores até nas faculdades de economia e gestão das universidades católicas. (Embora o recrutamento de professores não católicos, ou mesmo anti-católicos, tenha as suas vantagens. Veja-se o respeitinho que o Vasco Pulido Valente sempre demonstrou pela Patroa. Agora é o que se sabe...)

E é por isso que a notícia que veio da Catholic University of America é tão importante.

Sem comentários: