4.5.14

O Catecismo da Igreja Católica é "norma segura para o ensino da fé"

Quando se abre o Catecismo da Igreja Católica deparamo-nos, em primeiro lugar, com a "CARTA APOSTÓLICA LAETAMUR MAGNOPERE DO PAPA JOÃO PAULO II COM A QUAL É APROVADA E PROMULGADA A EDIÇÃO TÍPICA LATINA DO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA".

Nela, o Papa João Paulo II explica que a finalidade deste Catecismo é a "exposição completa e íntegra da doutrina católica, que consente a todos conhecer o que a Igreja professa, celebra, vive e prega na sua vida quotidiana", tratando-se de uma "nova e autorizada exposição da única e perene fé apostólica".

A seguir a esta Carta Apostólica surge imediatamente a "CONSTITUIÇÃO APOSTÓLICA DO SUMO PONTÍFICE JOÃO PAULO II FIDEI DEPOSITUM PARA A PUBLICAÇÃO DO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA REDIGIDO DEPOIS DO CONCÍLIO VATICANO II", na qual se pode ler que:
"É justo afirmar que este Catecismo é o fruto de uma colaboração de todo o Episcopado da Igreja Católica, o qual acolheu com generosidade o meu convite a assumir a própria parte de responsabilidade numa iniciativa que diz respeito, intimamente, à vida eclesial...

A realização deste Catecismo reflete, deste modo, a natureza colegial do Episcopado...

IV. VALOR DOUTRINAL DO TEXTO

O "Catecismo da Igreja Católica", que aprovei no passado dia 25 de junho e cuja publicação hoje ordeno em virtude da autoridade apostólica, é uma exposição da fé da Igreja e da doutrina católica, testemunhadas ou iluminadas pela Sagrada Escritura, pela Tradição apostólica e pelo Magistério da Igreja. Vejo-o ... uma norma segura para o ensino da fé...

A aprovação e a publicação do "Catecismo da Igreja Católica" constituem um serviço que o Sucessor de Pedro quer prestar à Santa Igreja Católica... o serviço de sustentar e confirmar a fé de todos os discípulos do Senhor Jesus (cf. Lc 22,32)...

Peço, portanto, aos Pastores da Igreja e aos fiéis que acolham este Catecismo ... e que o usem assiduamente ao cumprirem a sua missão de anunciar a fé e de apelar para a vida evangélica. Este Catecismo lhes é dado a fim de que sirva como texto de referência, seguro e autêntico, para o ensino da doutrina católica, e de modo muito particular para a elaboração dos catecismos locais. É também oferecido a todos os fiéis que desejam aprofundar o conhecimento das riquezas inexauríveis da salvação (cf. Jo 8,32).
"
Destaca-se que o Papa João Paulo II, recentemente canonizado, não pronuncia estas palavras numa conversa telefónica, nem numa entrevista jornalística, nem mesmo numa mensagem do twitter.

Sem comentários: