4.4.15

Novas religiões / New religions

Reveillere tentou introduzir uma nova religião [o culto da deusa razão] depois da Revolução Francesa, mas queixou-se a Barras, um famoso revolucionário, que os seus discípulos não pareciam crescer em número, enquanto que os discípulos de Jesus Cristo eram extremamente fiéis ao seu Mestre apesar deste lhes impor apenas privações. "Bom, eu por mim não acho nada estranho", respondeu Barras, rindo-se, "e posso até dar-te um conselho sobre a matéria". "Que conselho é esse, cidadão?", perguntou o sumo sacerdote. "É este: faz-te matar numa Sexta-Feira, deixa que te enterrem num Sábado e faz os possíveis por ressuscitares no Domingo; dou-te a minha palavra que as pessoas acreditarão na tua nova religião de imediato". Reveillere decidiu não seguir este conselho, como era expectável, e actualmente tanto ele como a sua seita são completos desconhecidos. — Hebrard. Reveillere endeavoured to introduce a new religion [the cult of the godess reason], after the French Revolution, but complained to Barras, a famous revolutionary, that his sectaries did not seem to increase in numbers, whereas the disciples of Jesus Christ were so faithful to their Master, who nevertheless, imposed upon them only privations. "Well! as for me, I do not wonder," replied Barras, laughing, "and I can give you a piece of good advice on this head." "What is that, citizen?" asked the High Priest. "Here it is; have yourself killed on Friday, let them bury you on Saturday, try your best to rise on Sunday morning; and, take my word for it, people will immediately believe in your new religion." La Reveillere did not choose to follow this advice, as you may well suppose, and now both himself and his sect are quite forgotten. — Hebrard.

Sem comentários: