25.2.18

É possível cumprir todos os mandamentos de Deus e da Igreja ? / Is it possible to fulfil all the commandments of God and the Church ?

Sim, não obstante os homens dizerem que é impossível.

Mas não é essa afirmação imensamente imprudente, se não mesmo blasfema? Terá Deus, que tem um amor infinito, ou terá Igreja, a terna mãe dos fiéis, imposto mais do que nós conseguimos suportar? Não nos prometeu Ele sua assistência, com a qual podemos facilmente vencer o mundo? Terá Cristo mentido, ao dizer que seu jugo é suave e a sua carga leve? Não estaremos nós a acusar Deus de uma injustiça ao dizer que ele pede mais do que dá, e nos impõe o que não podemos realizar? Não estaremos nós desta forma a transformá-lo no autor do pecado - um pensamento que não podemos nem entreter, e muito menos expressar sem cairmos na blasfémia?

Além disso, não há muitos que cumpriram todos os mandamentos? Os patriarcas, profetas e inúmeras outras pessoas justas, que viveram sob a lei antiga, não cumpriram elas a Lei de Deus? Não cumpria os mandamentos aquele jovem que ficou triste quando Jesus falou com ele de uma perfeição superior - será que nem ele poderia dizer que desde a sua juventude tinha cumprido os mandamentos?

E quantos exemplos de observância perfeita dos mandamentos de Deus e da Igreja, o Novo Testamento não fornece, de entre pessoas de todas as profissões, idades e nações, em todas as condições possíveis e circunstâncias da vida! Não puderam todos estes cumprir os mandamentos?

Então, por que não nós? Não devemos nós confessar que, quando desobedecemos à Lei, tal se deve ao facto da nossa vontade se ter recusado a cooperar com a graça de Deus e a evitar as ocasiões de pecado? É a nós próprios, então que devemos culpar e não aos mandamentos.

Digamos, pois: "Eu, com a graça de Deus, e tão certo como Deus vive e as suas promessas são verdadeiras, posso fazer o que Ele ou a Igreja, em Seu Nome, ordena".
Yes, notwithstanding men say it is impossible.


For is not such language most imprudent, if not blasphemous? Has God, who is of infinite love, or has the Church, the tender mother of the faithful, imposed upon us more than we are able
to bear ? Has not he promised us his assistance, with which we can easily overcome the world ? Has Christ told us an untruth, in saying that his yoke was sweet and his burden light ? Do we not accuse God of injustice in saying that he asks from us more than he has given, and enjoins upon us what we are not able to perform? Should we not thus make him the author of sin — a thought which we cannot cherish, far less express without blasphemy ?


Besides, are there not many who have kept all the commandments. Have not the patriarchs, prophets, and innumerable other just persons under the old law, fulfilled the law of God ? Could not even that young man, who became sad when Jesus spoke to him of a higher perfection — could not even he say, that from his youth he had kept the commaiiaments ?


And how many examples of perfect observance of the commandments of God and of the Church, does not the New Testament furnish, from among people of all professions, ages, and nations, under all possible conditions and circumstances of life ! Could all these keep the law ?

Then why not we? Must we not confess, that when we have disobeyed the law, it has been because our will refused to cooperate with God's grace, and to avoid the occasions of sin? It is oursehes, then, that we must blame, and not the commandments.


Let us therefore say, "I, with the grace of God, and as surely as God lives, and as his promises are true, can do whatever He, or the Church, in His Name, commands."

Sem comentários: